sexta-feira, 8 de maio de 2009

aquatarkus

Fui ao armazém comprar alguns víveres, entre eles um quilograma de chã. Quando cheguei no setor de carnes e fiz esse pedido fui surpreendido pela seguinte declaração do açougueiro:

- Só chá? Sem o patinho e o lagarto? Olha, rapaz, é a primeira vez em quase vintes anos como açougueiro que alguém me faz um pedido desses. Eu nem sei se temos autorização pra vender o chã separadamente. lha, você fique onde está, não saia daí, que vou correndinho chamar o gerente. Não sai daí.

Fiquei surpreendido. Afinal, o que havia de tão incomum em pedir um quilo de chã? Enquanto o gerente do armazém não chegava me distraí namorando uma bela peça de picanha que estava pendurada na vitrine. no meio desse flerte chega o tal do gerente. Faz cara de surpreso, chega mudou de cor com o relato do açougueiro sobre o meu pedido, e me respondeu bem assim:

- O senhor me perdôe, mas infelizmente só podemos vender o chã junto com o patinho e o lagarto. São as normas do recinto e não podemos mudar. É uma cláusula pétrea do nosso estatuto. E pode reclamar à vontade. Preferimos perder um cliente do que queimar eternamente no fogo do Inferno.

Não me contive com a audácia. Se ele tivesse simplesmente que não podia por causa da norma, tudo bem. Eu ficaria contrariado, lógico, mas compreenderia. Mas a forma como aquilo foi dito realmente me deixou irado. Saí de lá dirigindo altos palavrões proletários para o tal gerente, e encaminhei-me para o açougue da rua, à distância de um único quarteirão.

Fiquei surpreso ao receber a mesma resposta. Mas o açougueiro pelo menos foi mais gentil ao me responder:

- Oh, meu querido, infelizmente não podemos fazer a venda de uma dessas espécies de carne separadamente. Até porque, que graça teria? Seria como a marmelada sem o queijo, e namoro sem beijo.

Essa estória de namoro e de beijo vindo daquela voz mansa e suave do açougueiro com o cutelo numa mão e o pincel atômico na outra foram a deixa para que eu me retirasse da carniceria. Vai saber onde aqueles versinhos poderiam terminar? Vai saber?

No terceiro lugar para onde fui recebi a mesma resposta, e par não sair de mãos vazias comprei pá e acém. Nos dias seguintes procurei em outros estabelecimentos e nada de poder comprar só o chã. Era sempre chã, patinho e lagarto! Chã, patinho e lagarto. E outra coisa curiosa: sempre anunciados e mencionados nessa mesma ordem. Nunca vi ninguém falar dessas carnes como patinho, chã e lagarto, ou chã, lagarto e patinho. Curioso e pitoresco, não é mesmo?

Lembrou de Emerson, Lake & Palmer, Gessinger, Licks & maltz, Peter, Paul & Mary, Giles, Giles & Fripp, Crosby, Stills & Nash, Earth, Wind & Fire, Blood, Sweat & Tears...

2 comentários:

MARYZA disse...

Os víveres eram aves?

E mais: pq encantou-se pela picanha e não por uma peça de chuleta?

Isso é que enfraquece...

Ah, e pétrea é pátria?

Tô Fora!!!! disse...

Muito legal gere!
estou com um blog na área de uma olhada!
é novo aind añ postei quase nada!
abraçs!